Stop at Nothing: The Lance Armstrong Story – Resenha

O mal tempo continuou um pouco mais, então tive tempo de assistir mais um filme, agora “Stop at Nothing: The Lance Armstrong Story“.

Stop at Nothing: The Lance Armstrong Story

Ao contrário do filme sobre Marco Pantani, este é um documentário acusador, com um tom sensacionalista, que mostra a ascensão e queda do mito Lance Armstrong. Podia chamar também “Betsy Andreu e Greg Lemond em: Eu odeio Lance Armstrong”.

O foco principal é a ascensão de Armstrong, desde o início da carreira, com sua personalidade dominante e dominadora, intimidando e comprando seus adversários, junto com o uso dos produtos “mágicos” para melhorar a performance e as estruturas criadas ao seu redor. O padrão de intimidação se repete na eliminação de adversários fora da estrada, a cada acusação, a cada entrevista. Betsy Andreu, Greg Lemond, David Walsh, Emma O’Reilly, Paul Kimmage, …

As pequenas e grandes investigações, como as de 2000 e 2005 e a investigação federal de 2010, encerradas de forma inconclusiva, até que em 2012 a USADA resolve tomar o caso para si e levá-lo até o final, ocasionando a queda de Armstrong, a desqualificação de suas 7 vitórias consecutivas no Tour de France e processos por fraude que se arrastam até hoje.

A melhor definição para o caso, dada por David Walsh, é a do ladrão de banco que rouba milhões do cofre e é apanhado por volta para roubar as moedas dos clientes, em analogia à volta de Lance ao ciclismo em 2009.

A questão em aberto, que é mostrada, mas não de forma explícita no documentário, é como todas as pessoas e organizações mencionadas nas investigações como cúmplices ou coniventes com o esquema de dopagem ainda continuam impunes e na sua maioria ainda ativamente ligadas ao esporte. As cabeças de Armstrong e seu diretor esportivo foram cortadas, alguns atletas envolvidos foram “punidos” e os demais ficaram fazendo cara de Mona Lisa e torcendo para que o sangue dos punidos fosse suficiente.

O filme vale a pena ser assistido, nem que seja para aprendermos quem é quem neste jogo e a reconhecer os padrões de comportamento.

Radio Corsa Especial Giro 2017 #3

Radio Corsa Especial Giro d’Italia 2017 Volume 3 no ar!

Eu Cris da Rocha, Bruno Victor, Igor Oliveira e Danilo Ricco, comentamos o final do Giro d’Italia 2017, que teve como vencedor o holandês Tom Dumoulin (Sunweb)!

Giro d”Italia 2017 – Podium – Tom Dumoulin

Após e apesar de problemas físicos e sofrer na montanha, os 29 km do contra-relógio final do Giro (de Monza ate o centro de Miläo) foram suficientes para Dumoulin garantir sua primeira vitória em um GT.

E o vencedor da nossa liga no Fantasy do Velogames foi Eduardo Fruet, com sua “Fruet Team” que marcou 6622 pontos!!! Parabéns!!!

Agora, além de poder ouvir-nos diretamente no site ou no iTunes, temos agora o nosso canal no YouTube, onde pode-se ouvir o Podcast e assistir a vídeos exclusivos do Radio Corsa. Não deixe de se inscrever para não perder nenhum detalhe!!

Não deixe de ouvir o podcast! Caso não consiga ouvir, você pode baixá-lo para ouvir mais tarde no iTunes, ou no nosso canal no YouTube.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Download Radio Corsa Especial Giro d’Italia 2017 #3

Radio Corsa – Entrevista – Raiza Goulão

Entre uma etapa e outra da Copa do Mundo conversamos com a ciclista Raiza Goulão, nossa representante feminina no circuito mundial de XCO.

Raiza Goulão

Raiza nos contou um pouco da sua origem no esporte e os passos que vem trilhando na equipe espanhola Primaflor-Mondraker enfrentando as melhores ciclistas do mundo. Ela nos atendeu hospedada na cidade de Albstad (Alemanha), onde disputa a segunda etapa da Copa do Mundo. A prova acontece no domingo (28/05) com transmissão ao vivo pelo Canal Red Bull TV.

Não deixe de ouvir o podcast! Caso não consiga ouvir você pode baixá-lo para ouvir mais tarde no iTunes, ou no nosso canal no YouTube.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Download Radio Corsa – Entrevista – Raiza Goulão

Radio Corsa Especial Giro 2017 #2

Radio Corsa Especial Giro d’Italia 2017 Volume 2 no ar!

Eu Cris da Rocha e Bruno Victor, comentamos o que já aconteceu neste Giro d’Italia 2017 e o que ainda está por vir!

Tom Dumoulin – Giro d’Italia

O Giro este ano, está sendo dominado pelo holandês Tom Dumoulin (Sunweb) na classificação geral, que tomou a prova de assalto no primeiro contra-relógio e vem se mostrando muito forte nas montanhas. Na classificação de pontos, o colombiano Fernando Gaviria (QuickStep) venceu 4 etapas e é o único sprinter ainda na prova (já que as etapas com final em sprint já terminaram).

Se você tem uma equipe no Fantasy do Velogames, entre para a nossa liga!

League Name: RadioCorsa
League Code: 380415353915

Agora, além de poder ouvir-nos diretamente no site ou no iTunes, temos agora o nosso canal no YouTube, onde pode-se ouvir o Podcast e assistir a vídeos exclusivos do Radio Corsa. Não deixe de se inscrever para não perder nenhum detalhe!!

Não deixe de ouvir o podcast! Caso não consiga ouvir, você pode baixá-lo para ouvir mais tarde no iTunes, ou no nosso canal no YouTube.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Download Radio Corsa Especial Giro d’Italia 2017 #2

Pantani – A Morte Acidental de Um Ciclista – Resenha

Enquanto o tempo não melhora no hemisfério norte, apesar de ser primavera, treinar no rolo passa a ser a opção mais viável e com isso filmes de ciclismo caem como uma luva para entreter os treinos ainda de madrugada.

Pantani – A Morte Acidental de Um Ciclista

Pantani – A Morte Acidental de Um Ciclista” (Pantani: The Accidental Death of a Cyclist) é um filme feito por fãs do inesquecível Marco Pantani, mas antes de mais nada, um filme sobre ciclismo, personificado na figura de Pantani.

O filme mostra a clássica história do menino apaixonado pela bicicleta e sua trajetória das competições amadoras, carreira profissional e, no caso de Pantani, até o topo do mundo. Mostra um Pantani heróico, autor da última grande gesta, a última dobradinha Giro-Tour e, porque não o fim do ciclismo romântico.

Sem entrar no mérito de Pantani ter ou não se dopado, o filme indica como a sua superioridade teria incomodado o poder estabelecido, seja ele da ala mafiosa das organizações do ciclismo, seja a máfia “real”.

O foco principal do documentário torna-se então o impacto do massacre da média e dos fãs sobre Pantani, após o suposto positivo durante o Giro de 1999. A derrocada do nosso herói e a subsequente desilusão e depressão que teria levado à sua morte em uma overdose de cocaína em 2004.

Sem apontar dedos diretamente ou dar nomes, o filme faz mais perguntas do que reponde. Perguntas que todos os fãs do ciclismo gostariam de ver respondidas.

Vale a pena ser visto.

Radio Corsa Especial Giro 2017 #1

Radio Corsa Especial Giro d’Italia 2017 Volume 1 no ar!

Eu Cris da Rocha e Bruno Victor, como todos os anos comentamos o percurso e os participantes do Giro d’Italia 2017 e o que esperar da prova deste ano!

Giro d’Italia 2017 – Percurso

O Giro deste ano já começou e já teve 3 camisas rosa diferentes (Pöstlberger, Greipel e Gaviria), típico do território “sprinters”!! Na quarta etapa deveremos ter mais um camisa rosa diferente, após a escalada ao vulcão Etna!!

Falando em “território sprinter”, o vídeo comentado no programa sobre o trem de embaladores para o Petacchi, no Giro onde este ganhou 9 das 20 etapas (só ficando atrás do mítico Alfredo Binda que venceu 12 estagios em 1927). Este sprint deveria entrar para o livro texto de sprints!!! Para ver o começo do trem, adiante para o minuto 37:00.

Se você tem uma equipe no Fantasy do Velogames, entre para a nossa liga!

League Name: RadioCorsa
League Code: 380415353915

Agora, além de poder ouvir-nos diretamente no site ou no iTunes, temos agora o nosso canal no YouTube, onde pode-se ouvir o Podcast e assistir a vídeos exclusivos do Radio Corsa. Não deixe de se inscrever para não perder nenhum detalhe!!

Não deixe de ouvir o podcast! Caso não consiga ouvir, você pode baixá-lo para ouvir mais tarde no iTunes, ou no nosso canal no YouTube.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Download Radio Corsa Especial Giro d’Italia 2017 #1

GIRO D’ITALIA 2017 – FAVORITOS E DESTAQUES

Começa nessa sexta-feira (05/05), na Sardenha, a 100ª Edição do Giro D’Italia. Essa secular competição veio ao longo dos anos ganhando prestígio e talvez possa considerada por muitos no mesmo nível do Tour de France. Uma heresia? Em termos de emoção nos últimos anos, tem sido disparadamente mais atrativa e vibrante que a grande prova francesa. Ganhar o Giro passou a ser também a grande aspiração de 10 entre 10 ciclistas do pelotão. Todos os grandes ciclisas da atualidade já batalharam entre si na Itália. Mas a tarefa não é fácil. Com um percurso muito mais desafiador e duro, o Giro não economiza metros pra cima. Corrido em uma paisagem estonteante, essa prova costuma a apresentar uma diversidade climática igualmente brutal. Em meados da primavera, é comum achar temperaturas elevadas quando costeiam o litoral e também enfrentar nevascas nas etapas de montanha. Assim, antes de ter uma equipe preparada, aqueles que querem chegar de Maglia Rosa em Milão precisam ser de uma “super-raça”.

Analisando os participantes, tem-se com principais favoritos ao título:

VINCENZO NIBALI (Bahrain Merida Pro Cycling Team)

Nibali defende o título conseguido de forma emocionante em 2016. O ciclista que buscou os “petrodólares”, ao optar pela equipe do Oriente Médio nessa temporada. Pode ter alguma dificuldade estratégica esse ano por não ter o apoio nas etapas de montanha, como foi o caso no ano passado quando o saudoso Scarponi e o Kangert na penúltima etapa com a chegada em Sant’Anna di Vinadio. Esse ano o “Squallo de Messina” poderá se sentir homenageado por passar pela sua cidade natal e vem forte para a prova após vencer recentemente a Volta da Croácia.

NAIRO QUINTANA (MOVISTAR Team)

Quintana é hoje o melhor colombiano do pelotão, já tendo vencido o Giro em 2014. Um ciclista duríssimo nas etapas de montanha, pesa contra si a pecha de ficar meio “sonolento” e hesitar em atacar nas etapas decisivas de GT. Quando decidido a ir para a liderança, costuma fazer estrago nos adversários, mas não consegue se defender bem nas etapas de contrarrelógio. Como o Giro não tem o acordo de cavalheiros em respeitar a vitória na geral na penúltima etapa, como no Tour, se o colombiano estiver na liderança quando for para a última etapa, poderá haver grande pressão. Quintana vem de ótimos resultados esse ano, quando venceu a Volta da Comunidade Valenciana, Tirreno-Adriatico e foi segundo na Volta de Asturias na semana passada.

GERAINT THOMAS (Team Sky)

Quem tem Froome na equipe, tem que aproveitar a ausência do grande campeão para buscar o estrelato. Essa é uma boa oportunidade para o Thomas buscar o seu espaço na história do ciclismo mundial, com uma volta no Giro. Vencedor de provas de etapas menores como a Paris-Nice (2016) e Volta ao Algarve (2015 e 2016), Thomas dispõe esse ano da forte e “saudável” (muitos TUEs) equipe SKY para o ajudar nessa tarefa. Embora Landa use o tradicional final “1” de capitão, é provável que a SKY não faça nenhuma clara preferência pelo capitão e a dinâmica da prova deverá indicar as estratégias. O britânico vem de uma vitória recente no Tour dos Alpes, mostrando força para encarar as montanhas do Giro.

MIKEL LANDA (Team SKY)

Landa é, talvez, o melhor “Plano B” do pelotão. A lealdade do espanhol pode já ter lhe custado uma vitória em um GT, como no caso do Giro de 2015 quando “carregou” o Fabio Aru, que já se mostrava sem condições de enfrentar o Alberto Contador naquele ano. Naquela oportunidade, Landa “esperou” o Aru ao invés de tentar descontar tempo do espanhol quando claramente se mostrava mais forte na segunda metade da prova que seu companheiro de equipe na Astana. Hoje na SKY e com a numeração “teórica” de capitão, o ciclista espanhol que venceu o Giro do Trentino (atual Toou dos Alpes) em 2016, pode usar a força da equipe para conseguir o seu espaço na prova e na história.

STEVEN KRUIJSWIJK (Team Lotto NL-Jumbo)

O ciclista holandês causou espanto no Giro de 2016 ao vestir a “Maglia Rosa” por 5 etapas em sua fase decisiva, mas teve a infelicidade (ou imperícia) de se chocar com a parede de neve no início da descida do Coll dell’Agnello, na 19ª etapa. Essa queda espetacular rendeu uma notoriedade não esperada ao holandês e o mandou para a quarta colocação geral no ano passado. A injusta exposição como “aquele que perdeu o Giro” se contrasta com a regularidade do ciclista que TOP-10 em outras duas oportunidades nessa prova(2011 e 2015). A equipe holandesa aposta na consistência do Kruijswijk para buscar algo no Giro, embora não disponha de muito suporte como equipe.

TOM DUMOULIN (Team SUNWEB)

O gigante holandês (1,85 m e 69 kg) tem a qualidade de conseguir se defender bem nas montanhas e ter um contrarrelógio fortíssimo, que lhe rendeu a medalha de bronze no Rio 2016. Com essas características, Dumoulin pode almejar uma boa classificação como fez em 2015 na Vuelta, vestindo a “Roja” por 6 etapas. Ainda jovem com 26, o holandês pode ter destaque nos próximos anos ao se aproximar da idade de maior “endurance”, em termos fisiológicos. Em 2017 tem como melhor resultado o 3º lugar geral no Tour de Abu Dabi, o que não chega a ser muito animador.

ADAM YATES (Orica-Scott)

As esperanças do britânico recaem sobre a organização tática e técnica da equipe australiana. A Orica no ano passado colaborou com o ótimo resultado do Esteban Chaves, mantendo sempre um bom grupo de gregários para a proteção e apoio do colombiano. A aposta de Yates pode ser a atuação como franco atirador, já que está fora dos holofotes. Com um 4º lugar na Volta da Catalunha e um TOP-10 na LBL, o britânico pode aparecer em destaque no Giro.

ILNUR ZAKARIN (Team KATUSHA-ALPECIN)

O russo durão é mais um caso de ciclista que pode ter algum destaque a partir da organização, principalmente financeira, da equipe russa. Seu melhor resultado esse ano foi o 2º lugar geral no Tour de Abu Dabi, o que não chega a ser muito animador para vencer o Giro, mas pode colocá-lo entre os 10 melhores.

BAUKE MOLEMA (TREK-SEGAFREDO)

Outro holandês com chances de estar entre os dez melhores que, que como o Thomas, deve aproveitar a ausência da grande estrela da equipe para buscar seu espaço. Molema tem vitórias e pódios em voltas menores e precisa ganhar consistência para voltar a ter algum destaque num GT, como fez na Vuelta de 2011, quando foi quarto colocado. Esse ano venceu San Juan na Argentina e fez a 4ª colocação em Abu Dabi.

Black Bull – De Costa a Costa

Black Bull

Black Bull

Nessa terça (02/05) aconteceu o lançamento do documentário sobre a 5ª e última participação do brasileiro Claudio Clarindo na Race Across America, em 2015. Como anunciamos na página do RadioCorsa do Facebook, o filme “Black Bull de Costa a Costa” teve exibição gratuita na CineSala, em São Paulo, e eu fui lá assistir com a companhia do Leandro Bittar. Continue reading

Radio Corsa #60

Radio Corsa 60 no ar!

Michele Scarponi – Victory at the Tour of Alps (photo: Bettini)

Eu Cris da Rocha e Bruno Victor comentamos a temporada de clássicas de primavera! Clássicas que contaram com Greg Van Avermaet despontando como grande campeão, Philippe Gilbert fazendo as pazes com a vitória e a aposentadoria de Tom Boonen.

Programa, antes de mais nada, em homenagem ao italiano Michele Scarponi, falecido este final de semana em um acidente enquanto treinava.

Agora, além de poder ouvir-nos diretamente no site ou no iTunes, temos agora o nosso canal no YouTube, onde pode-se ouvir o Podcast e assistir a vídeos exclusivos do Radio Corsa. Não deixe de se inscrever para não perder nenhum detalhe!!

Não deixe de ouvir o podcast! Caso não consiga ouvir, você pode baixá-lo para ouvir mais tarde no iTunes, ou no nosso canal no YouTube.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Download Radio Corsa #60

Radio Corsa – Vídeo – Treino na Serra de São Luiz do Purunã

Curitiba nasceu às margens do Rio Iguaçu e localiza-se no chamado “Primeiro Planalto”, próxima à nascente desse rio. Saindo do nível do mar, no litoral Paraná, te que se transpor a Serra do Mar, também um excelente treino (em breve). Para se atingir o “Segundo Planalto”, há que se escalar a Serra de São Luiz do Purunã. Não é uma serra tão desafiadora, mas que se torna um pouco mais pesada em seu final, próxima ao primeiro pedágio em direção à Ponta Grossa. Voltando do pedágio o trecho de descida é forte e frequentemente se atinge a velocidade-limite dos radares que é de 60 km/h. Nesse trecho a concessionária “instalou” pequenos quebra-molas (talvez para fazer com que o motorista evite o uso do acostamento para fugir dos radares) o que obriga a descida pelo canto da pista de rolamento.

É um bom treino que pode ser de cerca de 80 km, dependendo de onde se parte na cidade. Embora o acostamento seja de má qualidade até Campo Largo e haja muito tráfego de carretas em alta velocidade, a BR-277 ainda é o local preferido de treinos dos ciclistas, seja na direção das praias ou mesmo, nesse caso, na direção de Ponta Grossa. Uma opção é esticar o treino até Colônia Witmarsum para recarregar as energias com um “strudell”. Esse fica para uma próxima.

Não deixe de ouvir o nosso podcast! Também pode ser ouvido no iTunes e acompanhe o nosso canal no YouTube.