Stop at Nothing: The Lance Armstrong Story – Resenha

O mal tempo continuou um pouco mais, então tive tempo de assistir mais um filme, agora “Stop at Nothing: The Lance Armstrong Story“.

Stop at Nothing: The Lance Armstrong Story

Ao contrário do filme sobre Marco Pantani, este é um documentário acusador, com um tom sensacionalista, que mostra a ascensão e queda do mito Lance Armstrong. Podia chamar também “Betsy Andreu e Greg Lemond em: Eu odeio Lance Armstrong”.

O foco principal é a ascensão de Armstrong, desde o início da carreira, com sua personalidade dominante e dominadora, intimidando e comprando seus adversários, junto com o uso dos produtos “mágicos” para melhorar a performance e as estruturas criadas ao seu redor. O padrão de intimidação se repete na eliminação de adversários fora da estrada, a cada acusação, a cada entrevista. Betsy Andreu, Greg Lemond, David Walsh, Emma O’Reilly, Paul Kimmage, …

As pequenas e grandes investigações, como as de 2000 e 2005 e a investigação federal de 2010, encerradas de forma inconclusiva, até que em 2012 a USADA resolve tomar o caso para si e levá-lo até o final, ocasionando a queda de Armstrong, a desqualificação de suas 7 vitórias consecutivas no Tour de France e processos por fraude que se arrastam até hoje.

A melhor definição para o caso, dada por David Walsh, é a do ladrão de banco que rouba milhões do cofre e é apanhado por volta para roubar as moedas dos clientes, em analogia à volta de Lance ao ciclismo em 2009.

A questão em aberto, que é mostrada, mas não de forma explícita no documentário, é como todas as pessoas e organizações mencionadas nas investigações como cúmplices ou coniventes com o esquema de dopagem ainda continuam impunes e na sua maioria ainda ativamente ligadas ao esporte. As cabeças de Armstrong e seu diretor esportivo foram cortadas, alguns atletas envolvidos foram “punidos” e os demais ficaram fazendo cara de Mona Lisa e torcendo para que o sangue dos punidos fosse suficiente.

O filme vale a pena ser assistido, nem que seja para aprendermos quem é quem neste jogo e a reconhecer os padrões de comportamento.