Cycling’s 50 Craziest Stories – Resenha

Mais um livro de ciclismo lido então é hora de compartilhar.

Cycling Crazies Stories - Les Woodland

Cycling Crazies Stories – Les Woodland

O livro em questão é “Cycling’s 50 Craziest Stories” de Les Woodland (ainda sem tradução para o português).

Les Woodland é um francês nascido na Inglaterra (como ele mesmo se define) que tentou a vida como ciclista e, para nossa sorte, continuou sua carreira como escritor de ciclismo.

O livro conta em um estilo muito agradável de se ler, 50 histórias sobre ciclismo de todos os tempos, deste o final do século XIX até fatos bastante recentes. As histórias tem 3 a 5 páginas, o que da uma sensação de “missão cumprida” ao ler cada uma delas, apesar de que não passar para a historia seguinte é simplesmente impossível.

Histórias, por exemplo, contam os truques de Wim van East, o gigante da Bordeaux-paris, usava justo a seus colegas para conseguir bebidas de graça nos anos 50, quando o ciclismo era “clássico”. Ou a verdade por trás das histórias do corrido pelo Barão Henri Pépin de Gontaud, que não era barão, nem muito menos um nobre com serviçais servindo de gregários. Ou quem teria usado pela primeira vez, a famosa camisa amarela que simboliza a liderança na classificação geral do Tour de France, inicialmente vista como “o que? vou parecer um canário na estrada”, e a real razão de sua cor.

Um livro que vale a pena ser lido, possivelmente junto com os outros livros do mesmo autor como “Cycling Heroes: The Golden Years” e “The Olympics’ 50 Craziest Stories”.